Uma tendência crescente | 19 JUN 21

Epidemiologia atual da dor lombar

Uma patologia incapacitante com consequências diversas e importantes
Autor/a: Camilla Mattiuzzi, Giuseppe Lippi, Chiara Bovo Fuente: JHMHP doi: 10.21037/jhmhp-20-17 Current epidemiology of low back pain
Introdução

Dor lombar (DL) é convencionalmente definida como dor, tensão ou rigidez muscular localizada abaixo da margem costal e acima das pregas glúteas inferiores, com ou sem dor associada nas pernas.

A dor lombar é convencionalmente classificada como inespecífica (em até 90% dos casos, quando a origem fisiopatológica não pode ser identificada) ou específica, sendo os últimos casos principalmente devido a hérnias, fraturas, osteoporose, doenças reumáticas, espondiloartropatia, infecções ou câncer.

Os marcadores de possíveis problemas de raiz incluem irradiação do pé ou dos dedos dos pés, o aparecimento de dormência e/ou parestesia, dor na perna causada pela elevação da perna esticada e neurologia localizada (por exemplo, circunscrita a uma única raiz nervosa).

A dor lombar também pode ser classificada como aguda (com duração <6 semanas), subaguda (com duração de 6 semanas a 3 meses) ou crônica (com duração de mais de 3 meses).

A maioria dos episódios de dor lombar tem um prognóstico favorável, especialmente quando uma causa específica não pode ser identificada e o gatilho não pode estar diretamente relacionado a doenças sistêmicas graves, como câncer, doenças reumáticas, etc.

Em geral, se assume que a dor lombar é uma afecção muito comum em todo o mundo, que ocorre com frequência relativamente alta na população geral, sendo estimado que até 80% da população mundial experimentarão algum episódio.

Estatísticas recentes sobre DL não foram publicadas em todo o mundo, pelo menos nos últimos 3 anos, até onde sabemos. Portanto, o objetivo deste artigo é fornecer uma visão geral concisa e atualizada dos dados oficiais recentes sobre a epidemiologia global da dor lombar.

Antecedentes

A DL é uma importante condição incapacitante, cujo fardo clínico, social e econômico permanece amplamente esquecido. Portanto, o objetivo do estudo foi fornecer uma visão geral concisa da epidemiologia global recente desta condição.

Métodos

Realizou-se uma busca eletrônica no repositório Global Health Data Exchange (GHDx), um grande banco de dados global de dados relacionados à saúde, utilizando a palavra-chave “dor lombar”. O resultado da busca eletrônica foi baixado em valores separados por vírgula (CSV), importado para um arquivo Excel e analisado.

Resultados

As estimativas atuais de incidência, prevalência e anos de vida ajustados por incapacidade (DALYs) de dor lombar são 245,9 milhões de casos/ano (3,2%; 15ª causa no mundo), 577,0 milhões de casos (7,6%; 15ª causa mundial) e 64,9 milhões de DALYs. (2,6% de todos os DALYs; sexta causa mundial), respectivamente.

Todas essas medições mostraram um aumento considerável de ~ 50% nos últimos 20 anos.

O fardo de todos os casos de dor lombar é marginalmente maior nas mulheres do que nos homens, mostrando um aumento gradual desde a idade de nascimento, atinge seu pico entre 40 e 50 anos e, em seguida, diminui progressivamente.

Uma análise dentro de cada faixa etária mostra que a prevalência de dor lombar entre todas as doenças humanas cresce paralelamente ao envelhecimento, com aumento mais notável após os 80 anos.

O risco de DL aumenta paralelamente ao índice sociodemográfico (SDI), sendo mais de 3 vezes maior em países com SDI alto do que em países com SDI baixo. Com base em um ajuste linear baseado em dados dos últimos 20 anos, a incidência, prevalência e DALYs de dor lombar podem aumentar ainda mais em 1,4 vezes até o ano de 2050.

 

Comentarios

Para ver los comentarios de sus colegas o para expresar su opinión debe ingresar con su cuenta de IntraMed.

AAIP RNBD
Términos y condiciones de uso | Todos los derechos reservados | Copyright 1997-2023