Revisão aprofundada | 26 JUL 21

Sistema límbico: distinção entre módulos e modos afetivos

No estudo da implicação do sistema límbico na determinação da valência afetiva, não é possível subestimar a capacidade de um mesmo módulo neural gerar modos afetivos positivos e negativos.
Introdução

No estudo das bases neurais da atividade afetiva, os módulos podem ser representados por um único neurônio ou grupo de neurônios em uma população, áreas discretas em uma região do cérebro ou por sinapses mediadas por neurotransmissores em um centro nervoso específico.

Nesse sentido, o sistema límbico é constituído por diferentes módulos neurais que atribuem conotação positiva ou negativa a diversos estímulos ambientais, os quais incluem o componente hedônico de valência afetiva, ou seja, se o indivíduo, diante de um determinado elemento ambiental, irá experimentar, respectivamente, satisfação ou desprazer.

Esses estados afetivos são acompanhados por um componente motivacional, que permite que os processos cerebrais sejam ativados quando uma situação é percebida para potencializar as atividades que visam obter retribuição pelo que é percebido como agradável ou evitar situações urgentes (envolvendo dor ou descontentamento) por meio da evitação passiva ou do medo experimentação.

 

Comentarios

Para ver los comentarios de sus colegas o para expresar su opinión debe ingresar con su cuenta de IntraMed.

Contenidos relacionados
Los editores le recomiendan continuar con las siguientes lecturas:
AAIP RNBD
Términos y condiciones de uso | Todos los derechos reservados | Copyright 1997-2021