Inflamação, falência de órgãos, mau prognóstico | 20 JUL 20

Insuficiência hepática aguda sobre crônica

Evidências que apóiam o conceito de insuficiência hepática aguda sobre crônica e as controvérsias daqueles que duvidam da existência da síndrome.
Autor/a: Vicente Arroyo, Richard Moreau, Rajiv Jalan.  N Engl J Med 2020;382:2137-45
INDICE:  1. Texto principal | 2. Referências bibliográficas
Texto principal
Introdução

A cirrose hepática descompensada aguda (CHDA) e a insuficiência hepática aguda sobre a crônica (IHAC) são duas condições importantes observadas em pacientes com descompensação aguda com doença hepática crônica.

CHDA refere-se ao desenvolvimento de ascite, encefalopatia, sangramento gastrointestinal ou qualquer combinação desses distúrbios em pacientes com cirrose.

A IHAC refere-se a uma síndrome associada a um alto risco de morte em curto prazo (ou seja, morte antes de 28 dias após a hospitalização) em pacientes com CHDA.

Três características principais caracterizam esta síndrome:

  1. Ocorre no contexto de intensa inflamação sistêmica.
     
  2. Frequentemente, desenvolve-se em estreita relação temporal com eventos pró-inflamatórios precipitantes (por exemplo, infecção ou hepatite alcoólica).
     
  3. Eles estão associados à falência de um ou mais órgãos.

Há abundante literatura que reconhece a IHAC como uma entidade clínica (por exemplo, atualmente, 8 ensaios terapêuticos randomizados estão recrutando pacientes com IHAC), mas alguns duvidam da existência da síndrome. Por outro lado, as definições propostas para a IHAC diferem umas das outras.

 

Comentarios

Usted debe ingresar al sitio con su cuenta de usuario IntraMed para ver los comentarios de sus colegas o para expresar su opinión. Si ya tiene una cuenta IntraMed o desea registrase, ingrese aquí

Contenidos relacionados
Los editores le recomiendan continuar con las siguientes lecturas:
AAIP RNBD
Términos y condiciones de uso | Todos los derechos reservados | Copyright 1997-2021