Arritmias Ventriculares Letais | 19 ABR 20

Interações farmacológicas no QTc no tratamento exploratório COVID-19

Pacientes gravemente doentes geralmente apresentam comorbidades que podem aumentar o risco de arritmias graves.
Autor/a: Dan M. Roden, Robert A. Harrington, Athena Poppas Fuente: https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.120.047521Circulation Considerations for Drug Interactions on QTc in Exploratory COVID-19 (Coronavirus Disease 2019) Treatment
INDICE:  1. Página 1 | 2. Referências bibliográficas
Página 1

hidroxicloroquina e a azitromicina foram apontadas por sua possível profilaxia ou tratamento para a infecção COVID-19 (doença de coronavírus de 2019). Ambos os medicamentos estão listados como causas definitivas de torsade de pointes em crediblemeds.org .

Há relatos ocasionais de casos de hidroxicloroquina que prolongam o intervalo QT e causam torsade de pointes (1 -4) quando utilizados no tratamento do lúpus eritematoso sistêmico.

Acredita-se que drogas antimaláricas profiláticas, como a hidroxicloroquina, atuem nos estágios de entrada e pós-entrada do SARS-CoV (coronavírus agudo grave associado à síndrome respiratória aguda) e SARS-CoV-2 (infecção grave da síndrome respiratória aguda). coronavírus 2), provavelmente através dos efeitos no pH endossômico e da subglicosilação resultante dos receptores da enzima conversora de angiotensina 2 necessários para a entrada viral. (5)

 

Comentarios

Para ver los comentarios de sus colegas o para expresar su opinión debe ingresar con su cuenta de IntraMed.

AAIP RNBD
Términos y condiciones de uso | Todos los derechos reservados | Copyright 1997-2021